7 DICAS PARA O SEU PROCESSO JURÍDICO
SEM SAIR DO BRASIL.

Um processo jurídico, feito por advogados italianos endereçado

ao Tribunal de Roma pode ser feito por 2 motivos:

 

- o primeiro é o que chamamos de VIA MATERNA  - passagem do direito à cidadania de uma mãe para filho ou filha, quando nascidos antes de 1948.

- processo por conta das filas de espera dos Consulados, que levam mais de dez anos pra confirmar esse reconhecimentos ou direito.

 

Se vc tem o sonho de ter sua cidadania italiana reconhecida mas não pensa em vir para a Itália nos próximos meses, essa é uma excelente opção.

 

Para ajudar, a AngeliDOC reuniu 7 dicas valiosas que vão economizar bastante tempo e dinheiro para você!

1 - COMECE PELO COMEÇO: O DOCUMENTO DO SEU ANTENATO

Qualquer processo de requerimento de cidadania, seja jurídico, administrativo ou até no próprio Consulado, começa com a Certidão de Nascimento do seu parente italiano mais próximo, ou antenato. Aquele Italiano que imigrou para o Brasil.

Por isso, a primeira coisa a fazer é conseguir esta Certidão junto ao Comune onde ele nasceu ou Paróquia onde foi batizado ( na maioria das regiões da Itália, o Certificado de Batizado é aceito até o ano de 1861).

Importante para essa busca é ter a data e o local de nascimento do seu antenato e também o nome do pai e da mãe dele. Vc pode achar estes dados em documentos antigos ou até através boas conversas com parentes mais velhos (essa dica quase sempre funciona!).

Com o Certificado atualizado nas mãos, vc vai poder retificar os dados dos documentos seguintes, como Certidões dos filhos e netos, sempre a partir do mais antigo, até chegar em você.

2 - PREPARE UMA PASTA DE DOCUMENTOS IMPECÁVEL

Ter os documentos em dia e com os dados certos é a garantia de um processo mais rápido e com muitas chances de sucesso. Por isso, não economize tempo (e um pouco de dinheiro também) para fazer uma boa análise para saber exatamente o que precisa ser retificado (nomes, datas e locais dos eventos), tirar todos os documentos e retificar tudo o que tiver que ser corrigido. Desta maneira, quando o Juiz for analisar os seus documentos, não terá o que pedir e só poderá deferir a cidadania sem contratempos. Não esqueça de incluir os óbitos também nesta pasta. E muita atenção aos dados que constam nestes documentos, que normalmente são os que tem mais dados errados.

3 - FAÇA JÁ A SUA INSCRIÇÃO NO CONSULADO

Se a linha de transmissão do seu direito à cidadania é por via paterna, ou seja, todos os seus ancestrais descendentes diretos do seu antenato são homens (ou mulheres mas que tenham tido filhos depois de 1948) vc vai precisar se inscrever no Consulado da sua região para provar que está na fila. Essa condição é exigida pelo Tribunal para receber o seu processo. Por isso, não perca tempo: quanto antes vc fizer essa inscrição, melhor. E na maioria dos casos é muito simples de fazer, basta um email ou envio de uma carta registrada ao consulado. 

Acesse o link acima e encontre as instruções para fazer sua inscrição agora mesmo.

4 - REUNA SEUS PARENTES NUM ÚNICO PROCESSO E ECONOMIZE

Irmãos, primos, tios e genitor podem entrar num mesmo processo, o que acaba baixando muito os custos individuais. Basta que todos sejam descendentes do mesmo antenato, para que o Tribunal faça o reconhecimento de todos. Não existe um limite claro para a quantidade, mas os advogados não recomendam que seja mais do que 10 pessoas por processo.

5 - SÓ SOLICITE A CNN- (CERTIDÃO NEGATIVA DE NATURALIZAÇÃO) DEPOIS DE FAZER UMA ANÁLISE DETALHADA DE TODOS OS DOCUMENTOS

Para tirar uma Certidão Negativa de Naturalização, que é um documento exigido em qualquer tipo de processo, vc tem que colocar todas as grafias que foram utilizadas para o seu antenato, em todas as certidões brasileiras onde conta o nome dele. Por exemplo, o Luigi Angelli, quando chegou ao Brasil, passou a ser chamado de Luiz Angelo, ou Luis Angeli ou Luis Angelin.

Todos esses nomes (basta uma uma letra diferente) tem que constar na CNN e vc só vai saber quais foram depois de ter os documentos em INTEIRO TEOR onde aparece o nome do seu antenato: casamento, óbito, nascimento e casamento dos filhos e netos.

6 - CONVERSE COM SEU ASSESSOR, TIRE SUAS DÚVIDAS

Ao escolher sua assessoria, procure se informar bem sobre o trabalho dela, se não existem reclamações. E, antes de fechar uma Proposta, tire todas as suas dúvidas. Um bom profissional tem que ser transparente e muito claro com seus clientes.

7 - ANTES DE BATER O MARTELO, TIRE SUAS DÚVIDAS

Uma Proposta de trabalho de um profissional competente deve trazer

muitas informações, explicando o andamento do processo, o passo a passo

e principalmente os custos. Leia com calma, se informe. E só feche negócio quando tiver certeza de ter um conhecimento razoável de como este tipo de processo

é encaminhado.

  • YouTube - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle

AngeliDOC. Sua cidadania começa aqui.